sábado, 24 de julho de 2010

O cavalo e seu menino (As Crônicas de Nárnia) – C. S. Lewis

Editora: Martins Fontes
ISBN: 978-85-7827-069-8
Tradução: Paulo Mendes Campos
Opinião: ★★★★☆
Páginas: 102
Sinopse: Ver Parte I



“Quem tenta enganar o sábio, já está tirando a camisa para receber chicotadas.”


“Espada não entra em escudo, mas contra o olho da sabedoria não há defesa.”


“Quando perdi de vista a mansão de meu pai e cheguei a um bosque relvado, sem moradia de homem, apeei e retirei a adaga. Abri as minhas vestes onde julgava ser o caminho mais certo ao coração e implorei a todos os deuses que me conduzissem para junto de meu irmão, tão logo me fosse. Fechei os olhos, cerrei os dentes, preparando-me para enterrar a adaga no peito. Antes que o fizesse, esta égua falou, com a mesma voz das filhas dos homens. Falou e disse: ‘Minha ama, não se destrua, pois, se viver, ainda poderá alcançar o favor do destino; mas os mortos são iguais a todos os mortos’.”


“Há também aquele outro ditado: ‘Venha morar comigo pra saber quem eu sou’.”


“– Compreenda, filho meu, que nenhuma das palavras que proferir poderá levar-me a uma guerra aberta com Nárnia.
– Não fosse o senhor o meu pai, ó sempiterno Tisroc – disse o príncipe rangendo os dentes –, diria que são palavras de um covarde.
– E não fosse você meu filho, ó fogoso Rabadash, sua vida agora seria curta e demorado o seu fim.”


“Uma desvantagem das aventuras é esta: quando chegamos aos lugares mais belos, estamos em geral tão aflitos e apressados que não somos capazes de apreciá-los.”


“O coração de Shasta quase parou ao ouvir essas palavras, pois já não lhe restavam reservas de força. Por dentro rebelava-se contra o que lhe parecia a crueldade da missão. Ainda não aprendera que a recompensa de uma boa ação é geralmente ter de fazer uma outra boa ação, mais difícil e melhor.”


“– Tive sorte.
– Minha filha: já vivi cento e nove invernos e jamais encontrei uma coisa chamada sorte. Há algo misterioso no que está acontecendo, mas, esteja certa, se precisarmos saber o que é, saberemos.”


“Não ouse não ousar.”


“Só insulte um homem mais forte do que você.”

3 comentários:

aquela garota ali disse...

Gosta de C.S. Lewis em geral?

Doney disse...

Sim, Suzuki, acredito que seja um boa literatura infanto-juvenil.
Gosto de lê-la entre obras "pesadas".

Guilherme disse...

Eu gostei