domingo, 29 de novembro de 2015

Mundo Sem Fim – Ken Follett

Editora: Rocco
ISBN: 978-85-3252-302-0
Tradução: Pinheiro de Lemos
Opinião: ***
Páginas: 944
     “– Você não muda, não é? 
     Ralph deu de ombros. 
     – Alguém muda?”


     “– Meu pai costumava dizer: nunca convoque uma reunião até que o resultado seja certo.”


     “– No amor, sempre há uma esperança.”


     “– Thomas é um homem com um segredo. E um segredo é sempre uma fraqueza.”


     “– Quando você faz um pacto com o demônio, acaba pagando mais do que pensa.”


     “– Ouvi dizer que o conde Roland já recuperou a razão – disse ele. – Louvado seja Deus. Você o curou.
    – Deus o curou.
    – Ainda assim, ele deve ser grato a você. 
     Madre Cecilia sorriu.
    – Você é jovem, irmão Godwyn. Aprenderá que os homens de poder nunca demonstram gratidão. Qualquer coisa que lhes dermos, eles aceitam como se fosse seu direito.”


     “– Meu pai é um homem difícil de agradar.
     – Isso é tão verdadeiro quanto a Bíblia.
     – Não se queixe – declarou William. – A dureza de nosso pai nos tornou fortes.
     – E também, pelo que me recordo, infelizes.”


     “– Não se preocupe. Nós que nascemos pobres temos de usar a astúcia para conseguir o que queremos. Os escrúpulos são para os privilegiados.”


     “– Nunca confio em ninguém que proclama sua moralidade do púlpito. O homem que apregoa seus elevados princípios sempre pode encontrar um pretexto para violar suas próprias regras. Prefiro fazer negócios com um pecador comum, que provavelmente acha que é uma vantagem sua, a longo prazo, dizer a verdade e cumprir suas promessas. Não é provável que ele mude de ideia a respeito.


     “– Meu pai detestava as pessoas que pregavam sobre moralidade. Somos todos bons quando nos convém, ele dizia: isso não conta. É quando você quer demais fazer alguma coisa errada... quando esta prestes a ganhar uma fortuna de um negócio desonesto, ou beijar os lábios adoráveis da mulher de seu vizinho, ou dizer uma mentira para se livrar de uma terrível encrenca... é nesse momento que você precisa das regras. Sua integridade é como uma espada, ele dizia, você não deve brandi-la até se submeter ao teste.


     “– Todo mundo usa o que gosta dos ensinamentos da Igreja, e ignora as partes que não são convenientes.”


     “– Alguém que carece da capacidade de sentir a dor de outra pessoa não é um homem, muito embora possa andar sobre duas pernas e falar.”


     “Depois de uma batalha, os soldados no lado vencedor sempre agradeciam a Deus, mas mesmo assim eles conheciam a diferença entre bons e maus generais.”

Nenhum comentário: