A conversão de São Paulo

A conversão de São Paulo
A conversão de São Paulo

sexta-feira, 15 de março de 2013

João Goulart: uma biografia – Jorge Ferreira

Editora: Civilização Brasileira
ISBN: 978-85-200-1056-3
Opinião: ****
Páginas: 714




     Em outubro de 2008, com o título “pequena explicação”, escrevi aqui no blog:
     “(...) Só gostaria de salientar que as partes dos livros de não-ficção, especialmente os dois últimos, foram bem maiores do que o normal, assim como muitos dos que possivelmente virão por aí, porque não gostaria de me esquecer das ideias que tinha absorvido o que fatalmente ocorrerá com o andar dos anos – e não poder relê-las com maior precisão. (...)
     Daí a necessidade de textos maiores nos livros de não-ficção, o que não implica que sejam melhores ou piores. Apenas gostaria de levar os principais conceitos comigo – se é que isto é possível – mesmo nos livros deste calibre.”


     Como exemplo, a postagem anterior a esta, do livro 1968: o ano que não terminou, foi bem longa – e o livro não tem trezentas páginas. Esta biografia do Jango tem mais de setecentas páginas.
     Destarte, seria inconveniente referenciar todos os trechos que julgo importantes, pois a postagem tomaria um tamanho enorme, inconveniente para um blog.
     Até anotei os trechos que gostaria de destacar, mas não será possível trazê-los para cá. Também não julguei conveniente postar só um ou outro, deixando outras partes igualmente importantes para trás.
     Fica a dívida.

Nenhum comentário: