A conversão de São Paulo

A conversão de São Paulo
A conversão de São Paulo

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Maigret se diverte – Georges Simenon

Editora: L&PM
ISBN: 978-85-254-1887-6
Tradução: Celina Portocarrero
Opinião: ***
Páginas: 176

     “Em geral, um caso de crime faz lembrar outro ou vários outros, pois tanto os motivos para matar quanto os meios de execução não são assim em tão grande número.”


     “Aquela não era mais a Place du tertre que tinham conhecido quando Maigret começava como secretário de um comissariado de polícia, é claro, mas ainda assim era divertida, era agora uma feira colorida, barulhenta, de uma vulgaridade mais agressiva. E eles também não estavam mudados? Por que exigir que o resto do mundo permaneça imóvel enquanto nós envelhecemos?”


     “O que as pessoas buscam não é saber até onde o homem pode ir, seja no bem ou no mal?”


     “Quanto menos conhecimento ou experiência do assunto as pessoas têm, mais confiança elas têm em seu próprio julgamento.”

Nenhum comentário: